tesouro nacional

Num momento de crise como esse muitos investidores buscam alternativas de investimento. Uma das que mais estão se destacando nesse momento é o Tesouro Direto.

O que é o Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é um programa de vendas de títulos públicos.

E o que são Títulos Públicos?

Títulos Públicos são ativos de renda fixa que possuem a finalidade de captar recursos para o financiamento da dívida pública e financiar atividades do Governo Federal, como educação, saúde e infra-estrutura.

Quais as vantagens de investir no Tesouro Direto?

Existem várias vantagens ao investir no Tesouro entre elas posso citar algumas:

  • Com apenas R$100, um investidor já pode comprar Títulos;
  • Capacidade do investidor de gerenciar seus investimentos escolhendo Títulos de curto, médio ou longo prazo;
  • Capacidade do investidor de escolher Títulos que renderão de acordo com índices de inflação, taxa SELIC ou prefixados
  • Alta liquidez. O Tesouro Nacional garante a recompra do seu título todas as quartas-feiras;
  • As taxas de administração e custódia são baixas e o IR é cobrado só no momento de venda ou vencimento do título, isso significa que o valor que você pagaria de IR renderá enquanto mantiver o investimento;
  • Após a data de vencimento, o seu investimento será creditado automaticamente em sua conta.

O que é melhor? Tesouro direto ou Fundos de Renda Fixa?

Muitos Fundos de Renda Fixa investem grande parte do patrimônio em Títulos Públicos. A maior vantagem de investir no Tesouro Direto, além das citadas acima, é que você fica livre de intermediários, ou seja, você não pagará para as instituições financeiras a taxa de administração que ela cobrará por gerencias seus títulos.

Posso vender Títulos Públicos antes do vencimento?

Pode. Há apenas um porém, o Tesouro Nacional não pode afirmar se o investidor obterá ganho ou perda financeira nesse caso, dependerá das condições de mercado na referida data.

No entanto, se o investidor mantiver os títulos até a data de vencimento, ele receberá o valor correspondente à rentabilidade bruta pactuada no momento da compra.

Vamos ao que importa. Em quais o títulos que posso investir?

LTN: Letras do Tesouro Nacional

É um título prefixado, o investidor tem a exata noção do retorno do título se mantê-lo até a data de vencimento.

Vantagens e indicações:

  • O investidor sabe exatamente a rentabilidade a ser recebida até a data de vencimento;
  • Grande variedade de vencimentos;
  • Rende a juros compostos, a rentabilidade mensal é automaticamente reinvestida;
  • É indicado para o investidor que acredita que a taxa prefixada será maior que a taxa de juros básica da economia.
Desvantagens:

  • Rendimento nominal. O investidor está sujeito a perda de poder aquisitivo em caso de alta de inflação;

Perfil do investidor: Pouco conservador

NTN-F: Notas do Tesouro Nacional Série F

Também é um título prefixado, porém o investidor recebe “pagamentos” semestrais de juros, ou seja, o rendimento do título no final de um semestre é depositado na conta do investidor.

Vantagens e indicações:

  • O investidor sabe exatamente a rentabilidade a ser recebida até a data de vencimento;
  • Indicado para o investidor que deseja obter um fluxo de rendimentos periódicos (pagamentos semestrais) a uma taxa de juros pré-definida;
  • Indicado para o investidor que acredita que a taxa prefixada será maior que a taxa de juros básica da economia.
Desvantagens:

  • Rendimento nominal. O investidor está sujeito a perda de poder aquisitivo em caso de alta de inflação;

Perfil do investidor: Pouco conservador

NTN-B: Notas do Tesouro Nacional Série B

Proporciona ao investidor uma rentabilidade em termos reais. É um título que paga um valor fixo mais a variação do IPCA (inflação). Assim como o título acima, ele faz pagamentos semestrais.

Vantagens e indicações:

  • Proporciona rentabilidade real acima da inflação;
  • Indicado para o investidor que deseja obter um fluxo de rendimentos periódicos (pagamentos semestrais) a uma taxa de juros pré-definida;
  • Indicado para o investidor que deseja uma rentabilidade pós-fixada indexada ao IPCA;
  • Indicado para o investidor que deseja fazer poupança de médio/longo prazos, inclusive para aposentadoria, compra de casa e outros.
Desvantagens:

  • Preço do título flutua em função da expectativa de inflação dos agentes financeiros

Perfil do investidor: Conservador

NTN-B Principal

Idêntico ao título acima, porém ele não faz pagamentos semestrais, o juros é reinvestido

Vantagens e indicações:

  • Proporciona rentabilidade real acima da inflação;
  • Rende a juros compostos, a rentabilidade mensal é automaticamente reinvestida;
  • Indicado para o investidor que deseja uma rentabilidade pós-fixada indexada ao IPCA;
  • Indicado para o investidor que deseja fazer poupança de médio/longo prazos;
Desvantagens:

  • Preço do título flutua em função da expectativa de inflação dos agentes financeiros

Perfil do investidor: Conservador

NTN-C: Notas do Tesouro Nacional Série C

Proporciona ao investidor uma rentabilidade em termos reais. É um título que paga um valor fixo mais a variação do IGP-M. Ele faz pagamentos semestrais.

Vantagens e indicações:

  • Proporciona rentabilidade real;
  • Indicado para o investidor que deseja obter um fluxo de rendimentos periódicos (pagamentos semestrais) a uma taxa de juros pré-definida;
  • Indicado para o investidor que deseja uma rentabilidade pós-fixada indexada ao IGP-M;
  • Indicado para o investidor que deseja fazer poupança de médio/longo prazos;
Desvantagens:

  • Preço do título flutua em função da expectativa de inflação dos agentes financeiros

Perfil do investidor: Conservador

LFT: Letras Financeiras do Tesouro

Proporciona ao investidor uma rentabilidade igual a variação da taxa SELIC.

Vantagens e indicações:

  • Indicado para o investidor que deseja uma rentabilidade pós-fixada indexada à taxa de juros da economia (SELIC);
Desvantagens:

  • Preço do título flutua em função da expectativa de inflação dos agentes financeiros

Perfil do investidor: Muito conservador

Posts Relacionados